Read e-book online A Caverna PDF

By José Saramago

Livro do escritor português José Saramago, A caverna (2000) disseca, através da história de pessoas comuns, o impacto destruidor da nova economia sobre as economias tradicionais e locais. Trata-se da história de uma família de oleiros que vê sua vida transformada com a chegada de um grande centro de compras à cidade.[1]
O próprio shopping mall pode ser fisicamente comparado a uma caverna, mas a história vai além dessa comparação e traça paralelos inclusive com o mito da caverna de platão e a questão dos simulacros.

Show description

Read or Download A Caverna PDF

Best fiction books

Linda Spalding's The Purchase PDF

In 1798, Daniel Dickinson, a tender Quaker father and widower, leaves his domestic in Pennsylvania to set up a brand new existence. He units out with horses, a wagonful of assets, his 5 little ones, a 15-year-old orphan spouse, and some land warrants for his destiny domicile. whilst Daniel abruptly trades a horse for a tender slave, Onesimus, it units in movement a fight in his sense of right and wrong that might taint his existence eternally, and units in movement a sequence of occasions that result in murders and the family's unusual courting with a runaway slave named Bett.

The Mountain Valley War - download pdf or read online

Holed up in a cabin within the Idaho hills, the mysterious guy who referred to as himself Trent wasn't trying to find difficulty.   It got here trying to find him.   A trigger-happy child named Cub Hale emptied his gun into an unarmed guy.   Then he got here swaggering after Trent.   The woman who ran the playing corridor attempted to get him to hightail it.

Jodi Picoult's Mercy PDF

Police leader of a small Massachusetts city, Cameron McDonald makes the hardest arrest of his lifestyles while his personal cousin Jamie involves him and confesses outright that he has killed his terminally sick spouse out of mercy. Now, a heated homicide trial plunges town into upheaval, and drives a wedge right into a contented marriage: Cameron, assisting the prosecution of their case opposed to Jamie, is without notice at odds along with his committed spouse, Allie -- seduced by means of the belief of a guy so in love together with his spouse that he'd provide all her needs, even her desire to finish her lifestyles.

Read e-book online Exile PDF

Rescued from the hazards he faces in a Latin American army dictatorship, author Carlos Romero Estevez is given a brand new existence in Vancouver. His rescuers, a benevolent team dedicated to supporting oppressed writers, think they've discovered a poster-boy. Carlos thinks he's came upon a brand new lifestyles, new freedom, and new, strong buddies.

Extra resources for A Caverna

Sample text

E as cores. Manda a verdade que se diga que o cérebro é muito menos entendido em cores do que crê. É certo que consegue ver mais ou menos claramente visto o que os olhos lhe mostram, mas as mais das vezes sofre do que poderíamos designar por problemas de orientação sempre que chega a hora de converter em conhecimento o que viu. Graças à inconsciente segurança com que a duração da vida acabou por dotá-lo, pronuncia sem hesitar os nomes das cores a que chama elementares e complementárias, mas imediatamente se perde, perplexo, duvidoso, quando tenta formar palavras que possam servir de rótulos ou dísticos explicativos de algo que toca o inefável, de algo que roça o indizível, aquela cor ainda de todo não nascida que, com o assentimento, a cumplicidade, e não raro a surpresa dos próprios olhos, as mãos e os dedos vão criando e que provavelmente nunca chegará a receber o seu justo nome.

Colocadas em fila, uma após outra, as enciclopédias de hoje, de ontem e de trasantontem representam imagens sucessivas de mundos paralisados, gestos interrompidos no seu movimento, palavras à procura do seu último ou penúltimo sentido. As enciclopédias são como cicloramas imutáveis, máquinas de mostrar prodigiosas cujos carretes se bloquearam e exibem com uma espécie de maníaca fixidez uma paisagem que, assim condenada a ser só, para todo o sempre, aquilo que tinha sido, se irá tornando ao mesmo tempo mais velha, mais caduca e mais desnecessária.

Tinha sede, que obviamente poderia ir saciar em qualquer das muitas poças de água que a chuva deixara ao redor da casa, mas retinha-o algo a que, se estivéssemos a falar de sentimentos de gente, não hesitaríamos em chamar escrúpulo ou delicadeza de 32 maneiras. Se lhe tinham posto o alimento num prato, se não tinham querido que ele o tomasse grosseiramente da lama do chão, então é porque a água também deveria ser bebida de recipiente próprio. Deve ter sede, disse Marta, os cães precisam de muita água, Tem aí essas poças, respondeu o pai, não vai beber porque não quer, Se vamos ficar com ele, não é para que ande a beber água dos charcos como se não tivesse pouso nem casa, obrigações são obrigações.

Download PDF sample

A Caverna by José Saramago


by Richard
4.5

Rated 4.57 of 5 – based on 23 votes